Emergências
Beiragás
800 508 800
+
Dianagás
800 020 039
+
Duriensegás
800 209 999
+
Lisboagás
800 201 722
+
Lusitaniagás
800 200 157
+
Medigás
800 500 063
+
Paxgás
800 020 041
+
Setgás
800 273 030
+
Saiba mais

Componentes e conceitos da distribuição

A Distribuição de Gas Natural procura dar a conhecer aos profissionais os detalhes das infraestuturas de gás que operamos e que estão associados a determinados critérios de funcionamento ou utilização que variam, em função dos seguintes fatores:

  • Estado (fase gasosa ou fase liquida) em que se encontra o gás natural 
  • Tipologia da rede (Transporte, Primária, Secundária)
  • Pressões de funcionamento (Alta, Média e Baixa)
  • Propriedade e operação das infraestruturas (ORT, ou ORD)
  • Tipologia do Cliente a abastecer (Residencial, não doméstico e grande Cliente)
  • Localização dos pontos de consumo a ligar à rede de distribuição (Abastecimento por GRMS ou por UAG).
De uma forma esquemática e meramente indicativa, a distribuição de gás pode ser representada da seguinte forma.


A Rede de Alta pressão é gerida pel0 Operador da Rede de Transporte - ORT e consiste genericamente no gasoduto que transporta o gás ao longo do território nacional.  A rede de Média pressão é da propriedade dos Operadores de Rede de Distribuição (ORD), e transporta essencialmente o gás desde a rede de Alta pressão, ao longo dos diferentes concelhos até à periferia dos pólos habitacionais ou industriais a abastecer. Em determinadas situações também pode abastecer diretamente Grandes clientes. 

No final de toda esta sequência de infraestruturas, temos a rede de baixa pressão - também designada de rede de distribuição secundária - que se carateriza por ser muito ramificada permitindo o abastecimento da grande maioria dos clientes. Estas redes de distribuição e respetivos ramais são da propriedade dos Operadores de Rede de Distribuição (ORD) e a sua pressão varia entre os 0,5 e 4 bar. Em determinadas zonas da malha urbana da região de Lisboa, a pressão pode ter um valor mais baixo igualando a pressão de utilização do gás natural (20 mbar).

Pontos relevantes de entrega e redução de gás

Para além das redes de gás, fazem também parte integrante das infraestruturas do SNGN, as seguintes instalações técnicas autónomas, constituídas por equipamentos que permitem a redução e regulação de pressão, assim como a contagem, a telemetria e a transmissão de variáveis de monitorização:

GRMS - As Estações de Redução e Medição de Gás Natural são equipamentos da propriedade da REN, que asseguram a interface entre a rede de alta pressão e a rede de média pressão dos ORD. Estes equipamentos efetuam a regulação, redução e contagem do gás da alta para a média pressão; 

PRM - Asseguram a regulação, a redução, com ou sem contagem do gás, para destinos finais, nomeadamente as redes secundárias ou os clientes abastecidos 

UAG - São instalações para o abastecimento autónomo de redes de distribuição locais ou diretamente a clientes industriais quando não existe infraestrutura de gás disponível e que são constituídas por equipamentos que permitem:

  • Descarga de Gás Natural Líquido (GNL)
  • Armazenagem de GNL
  • Gaseificação do GNL
  • Redução e regulação do gás para a distribuição com dispositivos de operação
  • Monitorização automática, com transmissão remota de dados do processo de funcionamento
Operadores GN