Emergências
Beiragás
800 508 800
+
Dianagás
800 020 039
+
Duriensegás
800 209 999
+
Lisboagás
800 201 722
+
Lusitaniagás
800 200 157
+
Medigás
800 500 063
+
Paxgás
800 020 041
+
Setgás
800 273 030
+
Saiba mais

Sistema Nacional de Gás Natural

O Sistema Nacional de Gás Natural (SNGN) é o conjunto das infraestruturas de serviço público destinadas à receção, armazenamento, regaseificação e distribuição de Gás Natural. Estas infraestruturas obedecem a regimes específicos de âmbito técnico e regulamentar que têm como objetivo assegurar continuidade e qualidade no serviço de fornecimento de gás.

Os principais componentes deste sistema são:
  • Rede Nacional de Transporte (gasoduto)
  • Rede de Distribuição de Gás Natural (rede primária e rede secundária)
  • Unidades Autónomas de Gás - UAG (reservatórios)
  • Instalações de Armazenamento Subterrâneo (cavernas)
  • Terminais de Gás Natural Liquefeito - GNL (terminal marítimo)


Infraestruturas geridas pelos Operadores de Rede de Distribuição

Os ORD asseguram a distribuição de Gás Natural nas malhas urbanas e industriais das respetivas áreas de concessão. Efetuam a construção, gestão e manutenção das seguintes infraestruturas:

Rede Primária (Gasoduto de 2º Escalão)

Trata-se de um conjunto de redes, construídas em aço, que genericamente garantem o transporte de gás desde o gasoduto principal até às periferias das grandes cidades e zonas industriais. Em certos casos, abastecem também diretamente grandes clientes. O regime de pressão de funcionamento máximo varia entre 16 e 20 bar.

Posto de Regulação e Medida (PRM)

É um conjunto de equipamentos que possibilitam o controlo dos regimes de pressão entre as redes primárias e as redes secundárias e asseguram a monitorização do sistema de distribuição de gás.

Rede Secundária (Distribuição)

É construída normalmente num material termoplástico (polietileno), é instalada nos arruamentos e passeios das zonas urbanas ou industriais para garantir a distribuição de gás natural. O regime de pressão de funcionamento varia entre 0.5 e 4 bar. Em determinadas zonas da malha urbana de Lisboa, o abastecimento de gás é feito a pressões inferiores, na ordem dos 22 mbar. Neste caso, a pressão de distribuição é igual à pressão de utilização do gás.

Ramal de Ligação (Domiciliário ou Industrial)

É um troço de rede dedicado (também executado num material termoplástico / polietileno) que faz a ligação desde a rede de distribuição instalada na via pública até à válvula de corte geral do Cliente.

Unidades Autónomas de Gás (UAG)

São sistemas de armazenamento (depósitos) que permitem abastecer redes de distribuição ou grandes clientes (dedicados). São instaladas em zonas do país onde não existe rede de transporte de gás natural. O abastecimento das UAG é efetuado por via rodoviária (camiões-cisterna).

A gestão destas infraestruturas pelos ORDs garante que o gás é disponibilizado ao cliente dentro dos pressupostos definidos pela entidade reguladora e que é assegurado um serviço de emergência 24 horas por dia, 365 dias por ano.

Perguntas frequentes

Como é que o gás é transportado até minha casa?

O Gás Natural é transportado em gasodutos ao longo do Pais e distribuído através de redes e ramais instalados nos arruamentos nos diferentes concelhos das áreas de concessão. Havendo rede de distribuição disponível, a ligação às casas é efetuada através de ramais. Quando há viabilidade, estes são executados pelos ORD´s sempre que o cliente solicita o acesso à rede de distribuição e tenha instalado em sua casa uma rede interior de gás (preparada para receber o Gás Natural).

O gás pode ser transportado na fase líquida ou fase gasosa. A distribuição e o fornecimento ao Cliente são sempre efetuados na fase gasosa, com o gás já odorizado para garantir uma maior segurança na sua utilização.
Operadores GN